Por que empresas do setor elétrico brasileiro concentram o pagamento de dividendos? – Evidências empíricas de 2010 a 2015

Alexandre da Silva

Resumo


Com o objetivo de avaliar a ocorrência de pagamentos de altos dividendos (superiores a 5%) de uma única data no setor elétrico brasileiro, bem como buscar relação com concentração acionária e frequência de pagamentos de dividendos, foram selecionadas cotações de ações e pagamentos de dividendos nas suas respectivas datas durante o período de 1 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2015. Demonstrou-se que a ocorrência de pagamento de yields pagos em menor frequência no grupo de utilities elétricas, o que vai de acordo com teorias sobre a volatilidade do lucro e a maior frequência de pagamentos de dividendos como sinal de saúde financeira por parte da empresa. Além disso, na comparação entre utilities elétricas com as utilities não-elétricas listadas no IBOVESPA, ficou evidente que a maior concentração acionária está associada a pagamentos de dividendos com yield superior a 5% pagos em uma única data.


Texto completo:

80-96

Referências


ARMITAGE, S. Demand for Dividends: The Case of UK Water Companies, Journal of

Business Finance & Accounting , 36 (3&4):464–99, 2012.

ASSAF-NETO A., LIMA, F. G.; AMBROZINI, M. A. Dividendos: teoria e prática. Rio Preto: Inside Books, 2007.

BAKER, M. AND WURGLER, J. A catering theory of dividends, Journal of Finance 59: 1125-65, 2004a.

BAKER, M. AND WURGLER J. Appearing and disappearing dividends: the link to catering incentives, Journal of Financial Economics 73:271-88, 2004b.

BARBERIS, N. AND R. THALER, 2003. A survey of behavioral finance. In Handbook of the economics of Finance. Ed. By G. Constantinides, M. Harris and R. Stulz. Elsevier.

BARBERIS, N. AND M. HUANG. Mental accounting, loss aversion, and individual

stock returns, Journal of Finance 56: 1247-1292, 2001.

BARTRAM, S. M.; et al. Agency Conflicts and Corporate Payout Policies: A Global Study. Working Paper Series. March, 2012. Disponível em:< http://ssrn.com/abstract=1068281>. Acesso em 07 de julho de 2018.

BOHREN, O.; ODEGAARD, A. Corporate governance and economic performance: a closer look. Norwegian School of Management Working Paper, 2001.

BREMBERGER, F., CAMBINI, C., GUGLER, K., RONDI, L. Dividend Policy in Regulated Firms. Working Paper WU Vienna University of Economics and Business, 2013.

BRAV, A.; GRAHAM, J.R.; HARVEY, C.R. AND MICHAELY, R. Payout policy in the 21st century, Journal of Financial Economics 77: 483-527, 2005.

BRUGNI, T. V. et al. Influência dos dividendos sobre a informatividade dos lucros contábeis divulgados pelas empresas listadas na Bovespa. In: V Congresso AnpCONT, 2011, Vitória-ES. Anais Eletrônicos, 2011.

CARNEIRO, A.R. A relação do preço da ação com os proventos pagos e a expectativa de proventos futuros no mercado brasileiro. 2003. 45 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Gilberto de Oliveira Kloeckner.

CARVALHAL-DA-SILVA, AL. A INFLUÊNCIA DA ESTRUTURA DE CONTROLE E PROPRIEDADE NO VALOR, ESTRUTURA DE CAPITAL E POLÍTICA DE DIVIDENDOS DAS EMPRESAS BRASILEIRAS Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Instituto COPPEAD de Administração, 2002 Orientador: Ricardo Pereira Câmara Leal

DALMACIO, F. R. AND CORRAR, L. J. A Concentração do Controle Acionário e a Política de Dividendos das Empresas Listadas na Bovespa: Uma abordagem exploratória à Luz da Teoria de Agência. Revista de Contabilidade e Organizações (RCO), 1: 30-10, 2007.

DONG, M.; ROBINSON, C. AND VELD, C. Why individual investors want dividends, Journal of Corporate Finance, 12: 121-58, 2005.

D’SOUZA, J.; JACOB J. AND WILLIS, V.F. Dividend Policy Responses to Deregulation in the Electric Utility Industry. International Journal of Business Administration, 6 (2): 1-16, 2015.

EASTERBROOK, F. Two agency-cost explanations of dividends. American Economic Review, 74: 650-659, 1984.

FARINHA, J. Dividend policy, corporate governance and the managerial entrenchment hypothesis: an empirical analysis. In: EFMA Conference, Londres, 2002.

FLUCK, Z. Optimal financial contracting: debt versus outside equity. Review of Financial Studies, 11: 383-418, 1998.

GRAHAM, J.R. AND KUMAR, A. Do dividend clienteles exist? Evidence on dividend preferences of retail investors, Journal of Finance 61: 1305-36, 2006.

HANH, A. V. et al. Um Estudo sobre a relação entre a concentração acionária e o nível de payout das empresas brasileiras negociadas na Bovespa. Contabilidade Vista & Revista, 21: 15-48, 2010.

JENSEN, M. Agency costs of free cash flow, corporate finance and takeovers. American Economic Review, 76: 323-329, 1986.

JOHNSON, S. AND SHLEIFER, A. Privatization and corporate governance. In: 12th Annual East Asian Seminar on Economics, 2001.

KAHNEMAN, D. AND TVERSKY, A. Prospect theory: an analysis of decisions under risk. Econometrica, 47: 263-291, 1979.

KAMBEU, E. Significance of a change in dividend payment frequency. Journal of Finance & Banking Studies, 6(1):134-140, 2017.

LA PORTA, R.; LOPEZ-DE-SILANES, F.; SHLEIFER, A. AND VISHNY, R. Agency problems and Dividend policies around the world. Journal of Finance, 55:1-33, 2000.

LA PORTA, R.; LOPEZ-DE-SILANES, F.; SHLEIFER, A.; VISHNY, R. Law and finance. Journal of Political Economy, 106: 1113-1155, 1998.

LEMES-JÚNIOR, A. B.; CHEROBIM, A. P.; RIGO, C. M. Administração financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

MOTA, D. C. Dividendos, juros sobre capital próprio e recompra de ações: um estudo empírico sobre a política de distribuição no Brasil. Dissertação de mestrado. Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 2007.

MYERS, S. Outside equity. Journal of Finance, 55: 1005-1037, 2000.

PROCIANOY, J. L. A política de dividendos e o preço das ações. In: VARGA, Gyorgy; LEAL, Ricardo (org.). Gestão de Investimentos e Fundos. Rio de Janeiro: Financial Consultoria, 2006. p.139-164.

PROCIANOY, J. Os conflitos de agência entre controladores e minoritários nas empresas negociadas na bolsa de valores de São Paulo: evidências através do comportamento da política de dividendos após as modificações tributárias ocorridas entre 1988-1989. In: 19o Encontro Nacional da ANPAD, 1995.

VANCIN, D. F. Dividendos: a vontade de pagar, ou não, das empresas brasileiras de capital aberto. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.