A Voz de Presidentes de Câmaras Municipais sobre Prestação de Contas, Transparência e Participação em Portais Eletrônicos

Fabiano Maury Raupp, José Antonio Gomes de Pinho

Resumo


O artigo tem por objetivo comparar a percepção de presidentes de câmaras municipais sobre o uso dos portais eletrônicos para prestação de contas, transparência e participação com os dados obtidos a partir de observação direta nos portais destas câmaras. Fez-se uma pesquisa descritiva, por meio de um estudo de levantamento, com abordagem quanti-qualitativa. Na coleta de dados, além da observação direta nos portais, utilizou-se um questionário, com perguntas abertas e fechadas, encaminhados por correio eletrônico, aos Presidentes de Câmaras Municipais de Santa Catarina. O questionário foi direcionado aos Presidentes por supor que representem a Câmara e que tenham mais conhecimentos sobre seu funcionamento bem como dos portais eletrônicos. No comparativo entre a percepção dos Presidentes de câmaras municipais e os dados obtidos a partir da observação nos portais algumas contradições foram percebidas. O otimismo das respostas em relação ao uso dos portais eletrônicos não possui correspondência naquilo que foi observado, ou seja, apesar de entenderem esses presidentes, que a construção das dimensões da accountability é importante, a construção efetiva de condições de accountability não acontece na maioria dos portais eletrônicos por meio da prestação de contas, transparência e participação. Há uma defasagem entre os resultados auferidos pelo Modelo de Análise e a percepção dos presidentes das Câmaras, que vêem uma situação muito mais positiva do que efetivamente ela é. Não há correspondência entre o que eles afirmam e o que a realidade dos portais mostrou.


Texto completo:

ARTIGO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.