Nível de Aprendizagem no Ensino de Contablidae: Um Modelo de Diagnóstico a Partir da Taxonomia Revisada de Bloom

Débora Aline Nascimento de Jesus, Raimundo Nonato Lima Filho

Resumo


Este estudo objetivou analisar qual modalidade de ensino propicia ao aluno de Contabilidade um maior nível de aprendizado utilizando os pressupostos da Taxonomia Revisada de Bloom. A Taxonomia Revisada de Bloom tem como premissa auxiliar no planejamento, esquematização e controle dos objetivos de aprendizagem e utiliza-se como requisitos uma classificação hierárquica para os objetivos de aprendizagem. Esses níveis se dividem em seis categorias: lembrar, entender, aplicar, analisar, avaliar e criar. Para que o objetivo fosse cumprido foi realizada uma pesquisa descritiva e quantitativa com 233 discentes graduandos dos cursos de Ciências Contábeis nas Instituições de Ensino Superior nos municípios de Euclides da Cunha e Senhor do Bonfim - Bahia. Como instrumento de coleta de dados foi utilizado um questionário com um bloco composto por questões estruturadas, baseadas em uma hierarquia propostas pela Taxonomia Revisada de Bloom. Os resultados indicaram que há diferença significativa no nível da aprendizagem entre os discentes das modalidades presenciais e EAD, o mesmo acontece em relação ao nível de aprendizado com a variável “gênero”, corroborando assim com evidências empíricas de outras pesquisas relacionadas com esta temática.  Assim, esta pesquisa contribui para uma melhor compreensão sobre o nível de aprendizagem dos discentes analisados a partir da comparabilidade destes níveis utilizando a estrutura da Taxonomia Revisada de Bloom.

 


Texto completo:

ARTIGO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.