Legitimidade no Mercado de Ações: Análise dos processos de baixa de registro das Empresas Brasileiras junto à BM&FBovespa no período de 2007-2016

Magno Oliveira Ramos, José Hilton Santos Aguiar

Resumo


O estudo buscou analisar o comportamento dos processos de baixa de registro junto à BM&FBovespa no período de 2007 a 2016. Sabe-se que as empresas que negociam na bolsa de valores exercem grande influência na sociedade, pois, desta forma, legitimam suas ações. A listagem em bolsa propicia maior desenvolvimento da empresa e da própria sociedade, além de ser sinônimo de confiança e credibilidade. Por outro lado, qualquer empresa listada pode ter seu registro baixado por vários motivos. Para atender o propósito deste estudo incorporou-se, ao modelo estatístico, a análise descritiva, o teste de hipótese não paramétrico do qui-quadrado, bem como a análise de conteúdo dos pareceres de baixa de registro. A amostra não probabilística foi formada por 187 companhias com registro baixado na BM&FBovespa nos últimos dez anos. As informações necessárias foram extraídas do sítio eletrônico da BM&FBovespa e da Receita Federal do Brasil, como também do aplicativo Economática® e do Sistema de Divulgação Externa da Comissão de Valores Mobiliários. Os resultados permitem identificar tendências no processo de baixa de registro na bolsa, tais como os setores econômicos mais afetados, a solvência das empresas e o contexto em que estão inseridas. As consequências são preocupantes, uma vez que a listagem em bolsa muitas vezes está relacionada com uma maior rentabilidade. Como sugestão para futuras pesquisas, é válida a iniciativa de incluir variáveis tanto financeiras como de mercado ao modelo de análise.


Texto completo:

97-117

Referências


ANTUNES, G. A. et al. Empresas Estatais Federais e Empresas do Novo Mercado da BOVESPA: um estudo comparativo acerca da qualidade da informação contábil utilizando dados em painel. In: CONGRESSO DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE DA USP. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

AURONEN, L. Asymmetric information: theory and applications. Paper presented in the seminar of strategy and International Business as Helsinki University of Technology, may 21 21st 2003.

BERNSTEIN, P. L. Capital Ideas: the improbable origins of modern wall street. New York: The Press, 1992.

BOLSA DE MERCADORIAS E FUTUROS DE SÃO PAULO - BM&FBOVESPA. Dados das empresas que negociam em bolsa de valores. Disponível em: . Acesso em: 31 abr. 2016.

BOLSA DE MERCADORIAS E FUTUROS DE SÃO PAULO - BM&FBOVESPA. Empresas com registro baixado na BM&FBovespa. Disponível em: . Acesso em: 31 abr. 2016.

BRUNI, A. L. SPSS: guia prático para pesquisadores. São Paulo: Atlas, 2012.

CAMARGOS, M. A.; BARBOSA, F. V. Fusões, aquisições e takeovers: um levantamento teórico dos motivos, hipóteses testáveis e evidências empíricas. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 10, n. 2, p.17-38, 2003.

CARVALHOSA, M. Comentários à lei de sociedades anônimas. 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS – CVM (Brasil). Informações sobre companhias registradas na Comissão de Valores Mobiliários. Disponível em: . Acesso em: 31 jun. 2016.

COOPER, K.,; KEIM, G. D. The economic rationale for the nature and extent of corporate financial disclosure regulation: a critical assessment. Journal of Accounting and Public Policy, v. 2, n. 3, p. 189–205, 1983.

DANTAS, J.; CHAVES, S.; SILVA, M.; CARVALHO, R. Determinações de refazimento/republicação de demonstrações financeiras pela CVM: o papel dos auditores independentes. Revista Universo Contábil, Blumenau, ano 3, v. 7, p. 45-64, 2011.

DEEDS, D. L.; MANG, P. Y.; FRANDSEN, M. L. The influence of firms and industries legitimacy on the flow of capital into high-technology ventures. Strategic Organization, ano 2, v. 1, p. 9-34, 2004.

DEEPHOUSE, D. L.; SUCHMAN, M. Legitimacy in organizational institutionalism. In: GREENWOOD , R.; OLIVER C.; SAHLIN-ANDERSSON, K.; SUDDABY, R. (Eds.). The Sage Handbook of Organizational Institutionalism. London: Sage. 2008.

DIAS FILHO, J. M. Novos delineamentos teóricos em contabilidade. In: FILHO, J. R. F.; LOPES, J.; PEDERNEIRAS, M. (Org.). Estudando Teoria da Contabilidade. 1 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

EUGÊNIO, T. Avanço na divulgação de informações social e ambientação pelas empresas e a Teoria da Legitimidade. Revista Universo Contábil, Blumenau, ano 2, v. 6, n.1, p. 102-118, 2010.

FILHO, E. R. G.; COSTA, M. Contabilidade e institucionalismo organizacional: fundamentos e implicações para a pesquisa. Revista Contabilidade e Controladoria, Curitiba, v. 4, p. 20-41, 2012.

FORTUNA, E. Mercado financeiro: Produtos e serviços. 17 ed.. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.

GLEASON, K.; PAYNE, B.; WIGGENHORN, J. An empirical investigation of going private decisions of U.S. firms. Journal of Economics and Finance, v. 31, n. 2, p. 207-218, 2007.

KIESCHNICK Jr., R.L. Free cash flow and stockholder gains in going private transactions revisited. Journal of Business Finance e Accounting, v. 25, n. 1 e 2, p. 187-202, 1998.

LEHN, K.; POULSEN, A. free cash flow and stockholder gains in going private. Transactions. The Journal of Finance, v. 44, n. 3, p. 771-787, 1989.

LOPES, A. B. A Teoria dos Contratos, governança corporativa e contabilidade. In: LOPES, A. B.; IUDÍCIBUS, S. de. (Org.). Teoria Avançada da Contabilidade. 1. ed. São Paulo: Atlas, v. 1, 2004.

MAGALHÃES, M. N.; LIMA, A C. P. de. Noções de probabilidade e estatística. 6 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

MARQUES, V. A. et al. O impacto dos fatos relevantes no mercado de capitais: um estudo dos fatos publicados pelas empresas participantes do novo mercado do segmento Bovespa. Revista Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 5, n. 10, p. 22-33, 2010.

MURCIA, F.; BORBA, J. Um estudo das fraudes contábeis sob duas óticas: jornais econômicos versus periódicos acadêmicos no período de 2001-2004. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, ano, 10, n. 2, p. 99-114, 2005.

PADILHA, M. T. C. Por que as empresas fecham o capital no Brasil? 2014. 72p. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Escola de Administração de Empresas, Fundação Getulio Vargas, São Paulo.

PENTEADO, M. A. de B. Uma avaliação estatística da análise gráfica no mercado de ações brasileiro à luz da teoria dos mercados eficientes e das finanças comportamentais. 2003. 124p. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

PEREIRA, W.; KIRSTEN, J. T.; ALVES, W. Estatística para as ciências sociais. São Paulo: Saraiva, 1980.

RENNEBOOG, L.; SIMONS, T.; WRIGHT, M. Why do public firms go private in the UK? the impact of private equity investors, incentive realignment and undervaluation. Journal of Corporate Finance, v. 13, n. 7, p. 591-628, 2007.

ROSSONI, L.; SILVA, C. L. M. da (in memorian). Legitimidade, governança corporativa e desempenho: análise das empresas da bolsa de valores de São Paulo. In: ANPAD 2010. Rio de Janeiro.

ROSSONI, L.; SILVA, W. M. da. Nos limites da legitimidade: uma análise do risco no mercado de capitais brasileiro. In: ANPAD 2011, V Encontro de Estudos em Estratégia. Porto Alegre.

SAITO, R.; PADILHA, M. T. C. Por que as empresas fecham o capital no Brasil? Revista Brasileira de Finanças, Rio de Janeiro, ano 3, v. 13, p. 200-250, 2015.

SCOTT, W. R. Institutions and organization: ideas and interests. 3 ed. Thousand Oaks: Sage, 1995.

SILVA, J. P. da, Análise financeiras das empresas, 8 ed. São Paulo: Atlas, 2006.

SILVA, M. A. Análise da Regulação Contábil: um ensaio à luz da Teoria Tridimensional do Direito, da Teoria Normativa da Contabilidade e do gerenciamento da informação contábil, numa perspectiva interdisciplinar. 2007. 183p. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro.

SIQUEIRA, C.A.J. Fechamento de capital: oferta pública de aquisição de ações e outras modalidades. Ribeirão Preto: Migalhas, 2010.

SUCHMAN, M. C. Managing legitimacy: strategic and institutional approaches. Academy of Management Review, ano 20, v. 3, p. 571-610, 1995.

VELOSO, A. C. C. et al. de. Auditando os auditores: motivações dos processos contra auditores junto a Comissão de Valores Mobiliários no período de 2007-2013. In: CONGRESSO DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE DA USP. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.